Projetos

Diversidade Religiosa e Direitos Humanos:

O Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos: conhecer, respeitar e conviver quer subsidiar a construção de relações alteritárias entre diferentes culturas e identidades religiosas, possibilitando a cada sujeito/grupo se desenvolver autonomamente, sem sofrer com preconceitos, silenciamentos e discriminações, na perspectiva de identificar e coibir processos de forjamento de identidades e diferenças que desencadeiam relações de exclusão, violência e desigualdade.

Um dos meios práticos para superação reside na oferta, aos educandos e educadores, de conhecimentos que reconheçam as alteridades e assegurem o respeito à história, identidade, memória e valores de cada grupo cultural, dentro de suas bases lógicas e epistemológicas, extirpando lógicas e pré-conceitos que legitimam processos de exclusões e desigualdades.

Pontão de Cultura da UFSC

Universidade Federal de Santa Catarina tem trabalhado com conceitos e estratégias de ensino e aprendizagem que buscam organizar suas atividades de ensino, pesquisa e extensão orientadas para a inovação social, a valorização do trabalho vivo e o exercício da solidariedade.

A implantação do ponto é uma possibilidade viva e rica: a discussão horizontal dentro da universidade para organização e gestão do acesso e uso de meios de produção cultural. O diálogo cooperativo dentro da universidade pode ir além da racionalidade da gestão burocrática. Nele pessoas e grupos interessados discutem eticamente e se organizam para produzir e disseminar cultura, valorizando as singularidades e os agenciamentos coletivos.

Busca-se a articulação autônoma de interessados em produção cultural, conectada a rede de mais de 800 pontos de cultura pelo país e na Internet. É uma oportunidade de pensar nas relações entre processos de produção e comunicação, no trabalho imaterial e na produção colaborativa, visando promoção de diversidade cultural e de inclusão social dentro da perspectiva de inserção nas redes de economia solidária.

Entendemos que a possibilidade de se expressar e produzir cultura são tanto uma via de construção de cidadania, quanto de geração de renda.

Educação para a Diversidade e Cidadania

A Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade – SECAD –  em parceria com o Núcleo MOVER CED/UFSC – oferecem o Curso de Extensão em Educação na Diversidade e Cidadania, na modalidade Semi-Presencial, por meio do sistema da Universidade Aberta do Brasil – UAB.
Este Curso tem o objetivo de formar professores/as e profissionais da educação básica nos níveis de ensino fundamental e médio das escolas públicas do Estado de Santa Catarina; capazes de compreender os temas da Diversidade, introduzi-los na prática pedagógica da escola e tentar enfrentar os preconceitos que estão arraigados à prática escolar.

Será estruturado em quatro eixos temáticos:

1)      Educação na Diversidade e Cidadania;
2)      Educação para Populações Específicas;
3)      Educação de Temas Específicos;
4)      Metodologia de Ensino e Pesquisa.

O curso iniciará em 01 de outubro de 2009 e o término está previsto para 30 de abril de 2010.

A carga horária é de 240h sendo que 78h serão presenciais.

O curso será oferecido nos pólos de São Miguel d’Oeste, Palmitos, São José, Palhoça, Indaial, Florianópolis, Joinville e Itapema.

Maiores informações:

http://www.ead.ufsc.br/diversidadecidadania/

Peri Capoeira

Organizado pelo Núcleo Mover em parceria com a Confraria Catarinense de Capoeira, o I e o II Curso de Formação de Educadores Populares na Perspectiva Intercultural (I Peri-Capoeira e II Peri-Capoeira) ocorreram respectivamente no ano de 2005 e 2007, envolvendo num total aproximadamente 400 participantes, entre professores, mestres, alunos e pesquisadores. Estes cursos tiveram como proposta possibilitar a formação pedagógica dos educadores populares de capoeira a partir da construção de referenciais teórico-metodológicos e didáticos pedagógicos tendo como referencial de fundo a perspectiva intercultural. A partir da realização e do material obtido durante a realização do I e II Peri-Capoeira, algumas pesquisas Stricto-Sensu foram realizadas. A tese de doutorado de Marcio Penna Corte Real (2006); a tese em andamento de Bruno Emmanuel Santana da Silva (2008); a dissertação de mestrado de Drauzio Pezzoni Annunciato (2006) e de Benedito Carlos Libório Caires Araújo (2007). Além destas publicações, destaca-se também o Relatório de Pesquisa do I e II Peri-Capoeira (2007, 2008) e o material didático-pedagógico em audiovisual elaborado.